Notícias

Saúde da Mulher: Cuide-se. Ame-se. Faça exames regularmente.

Hospital São Francisco em 03/03/2020 às 13h42

Independentemente da idade, a saúde da mulher deve ser tratada como prioridade em sua vida, garantindo seu bem-estar. Por isto, neste no Mês Internacional da Mulher, listamos 10 cuidados essenciais, de acordo com o Ministério da Saúde.

1 – Mantenha alimentação saudável

Uma alimentação saudável, desde os primeiros dias de vida, como a amamentação e o consumo de alimentos naturais, por exemplo, traz grandes benefícios à saúde, reduzindo os fatores de risco para doenças, além de contribuir para o bem-estar físico e psicológico.

2 – Cuide de sua saúde mental

A identificação dos sintomas, juntamente com a busca por tratamento, pode ser decisiva para que haja a abordagem correta pelos profissionais de saúde. Além dos sintomas de depressão, outros transtornos mentais necessitam de atenção e cuidado, como os de ansiedade, insônia, estresse e transtornos alimentares. Fatores psicossociais e ambientais estão relacionados à incidência dessas doenças.

3 – Conheça seu próprio corpo

Ainda é grande o número de mulheres que não conhecem o seu próprio corpo. Os motivos são os tabus, valores sociais e questões que envolvem sexualidade e gênero. Procure saber mais sobre sua anatomia e o funcionamento do seu corpo. 

4 – Realize exames de rastreamento

O Sistema Único de Saúde oferta exames para rastreio do câncer de colo de útero e câncer de mama para as mulheres de acordo com diretrizes específicas. O início da coleta do exame Papanicolau, para rastreio do câncer de colo de útero, deve ser aos 25 anos de idade para as mulheres que já tiveram atividade sexual. Já o rastreamento para o câncer de mama, a recomendação para as mulheres de 50 a 69 anos é a realização de mamografia a cada dois anos e do exame clínico das mamas a cada ano.

5 – Proteja-se contra IST/HIV

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos. Elas são transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual (oral, vaginal, anal) sem o uso de camisinha masculina ou feminina, com uma pessoa que esteja infectada. A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação. O uso de preservativos feminino ou masculino é a forma de vivenciar a sexualidade de forma segura. Vale lembrar que o uso do preservativo não serve somente para evitar gravidez, mas é fundamental utilizá-lo para prevenção das IST, HIV/Aids. Caso ocorra sexo sem preservativo, procure uma unidade básica de saúde para ter orientações e faça os testes rápidos.

6 – Escolha conscientemente seus métodos contraceptivos

A mulher tem o direito de escolher entre os métodos: injetável mensal, injetável trimestral, minipílula, pílula combinada, diafragma, Dispositivo Intrauterino (DIU), além dos preservativos. Pesquisa, busque orientação e faça a escolha mais confortável e funcional para a sua vida. 

7 – Busque ajuda em caso de violência. SEMPRE.

A violência contra as mulheres afeta cidadãs de todas as classes sociais, raças, etnias, faixas etárias e orientações sexuais, e infelizmente ainda são muitos os casos de mulheres agredidas que vivenciam situações de medo, pânico, baixa autoestima, ansiedade, angústia, humilhação, vergonha e culpa, perda da autonomia e, muitas vezes, fragilidade emocional. Procure ajuda, não passe por isto sozinha. Tire suas dúvidas em um serviço de saúde mais próximo.

8 – Planeje seu futuro

O planejamento reprodutivo é um importante recurso para a saúde das mulheres. Ele contribui para uma prática sexual mais saudável, possibilita o espaçamento dos nascimentos e a recuperação do organismo da mulher após o parto, melhorando as condições que ela tem para cuidar dos filhos e para realizar outras atividades. A opção por não ter filhos também deve ser assegurada, e a abordagem nessa situação deve ser livre de preconceitos e crenças por parte dos profissionais de saúde. Tome sua decisão de forma livre e segura.

9 – Pratique atividades físicas

A prática de atividades físicas traz diversos benefícios a saúde, como aumento da autoestima, redução do isolamento social, alívio do estresse, diminuição da depressão, melhora da resistência física, melhora da autoimagem, aumento do bem-estar físico e mental, melhora da função pulmonar dentre outros.

10 – Mantenha uma alimentação saudável

Através de uma boa alimentação, é possível prevenir doenças como o câncer, diabetes e a obesidade, além da melhora do sistema imunológico, trânsito intestinal, qualidade do sono, humor, capacidade de concentração e auxílio no metabolismo e na redução do peso.

AGENDE UMA CONSULTA

Toda mulher tem dentro de si uma força e uma determinação inimaginável, por isto cuide da sua saúde e inspire outras mulheres a fazerem o mesmo.

Entre em contato com a nossa equipe e faça exames regularmente.

Estamos aqui para te atender!

Fonte: Assessoria HSF